Adilsons Life
   



BRASIL, Sudeste, MAUA, JARDIM ZAIRA, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Livros, Esportes
ICQ - 77781875
   
Histórico
Categorias
Todas as mensagens
Link
Evento
Citação
Outros sites
Minha Rede Social
Para me seguir no TWITTER
Professor Douglas - Inglês
Blog do Paulinho
Meu perfil no Orkut
Alô Escola- Nossa Língua Portuguesa
PORTAL TRANSPARÊNCIA
Blog do Cido
PAPEL DE PAREDE
Contas Abertas
Blog do Anderson -PJ-Campinas
LAEL- Programa de Estudos Pós-Graduados em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem da PUC-SP
Educafro
Jornal da Poesia
Site para Professores de Língua Portuguesa
Agenda Latino Americana
Conversa Afiada
Academia Brasileira de Letras
Fernado Pessoa
Literatura de Cordel
PJ - Pastoral da Juventude
DICAS PARA ESCREVER MELHOR
Rede Solidária
USP
Dicionário da Cambridge
PUC
CNBB
Teste seu inglês 2
Revista Cult- Revista Brasileira de Cultura
Teste seu inglês para o Exame Internacional FCE
Luz da Cidade
Biblioteca Virtual da USP
Biblioteca da PUC
UNESP
Poeta, Ensaísta e Tradutor Haroldo de Campos
Poeta - Augusto de Campos
Poeta - Augusto de Campos 2
Programa Provocações
Programa Metrópolis
Núcleo Fé e Cultura da PUC-SP
Bolsa Mestrado
Texto da Agenda Latino Americana
Student Travel Bureau
Os 10 melhores sites para Professores de Inglês
Nossa Língua Portuguesa
George Benson
Blog daPastoral da Juventude de São Bernardo do Campo
Traduções de Músicas
Conserte seu computador
Brasil de Fato
Mundo Negro
Rádio Antena 1
Rádio Alpha FM
Eco Sistema
Ensinando Inglês para crianças
Dicas de inglês: Falsos Cognatos
Dicas de Inglês: Site para Professores de Inglês
Dicas de Inglês: Erros Comuns
Receitas Deliciosas
Blog Desabafo
Clube de Jazz
Poetas Famosos

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


Seleção Brasileira de Basquete

Ontem, o sono e cansaço físico não me deixaram assistir ao Jogo da Seleção Brasileira contra os Estados Unidos em um amistoso realizado em Chicago. Cheguei até a sintonizar no Sportv 30 minutos antes do jogo, mas dormi. Revi o jogo agora há pouco, e creio que o Brasil precisa rever a armação, saída de bola e lances livres já que foram 8 lances livres perdidos na partida da equipe, porque nos segundos e terceiros quartos o Brasil chegou a vencer, mas os primeiro e último quartos a seleção americana conseguiu abrir os 17 pontos. Todo o apoio ao técnico argentino Rubén Magnano, que faz um trabalho extraordinário com a seleção brasileira mesmo sendo convidada ao Mundial. Com o técnico argentino o Brasil joga mais com o coletivo, já que sempre dependeu muito da individualidade de jogadores como Marcel, Oscar Schimidt entre outros. Se jogar o que jogou no segundo e terceiro períodos contra os Estados Unidos creio que seja possível chegar à semi-final.



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 11:08:49
[] [envie esta mensagem] []




Dia Nacional da Consciência Negra- Dia de Reflexão

Hoje é  feriado municipal do dia Nacional da Consciência Negra em mais de mil municípios do Brasil. Não temos muito o que comemorar, pois se passaram apenas 125 anos que os Negros e Negras deixaram de ser escravos neste país e é compreensível que os que os afro-descendentes ainda sofrem com a segregação, discriminação e preconceito racial e social principalmente.

O feriado em si tem sofrido muitos ataques não só de gestores municipais como também da própria  Justiça. O caso mais recente aconteceu no Estado do Paraná em que o Tribunal de Justiça daquele lugar suspendeu a Lei que instituiu o Feriado de 20 de novembro  que comemora o Dia Nacional da Consciência Negra. O TJ-PR  acatou argumento da Associação Comercial do Paraná e do Sinduscon de que o feriado aprovado pela Câmara Municipal pecava pela inconstitucionalidade e importava em prejuízo econômico. Uma decisão que causou grande revolta e indignação na comunidade negra não só do Paraná como de todo o Brasil.

Não há muito o que comemorar nestes 125 anos de Libertação dos Escravos Negros no Brasil. Neste país, os Negros foram soltos e ao contrário do que aconteceu nos Estados Unidos da América, lugar em que os Negros tiveram acesso à terra, no Brasil os negros foram soltos como se tivessem saído da jaula e ficaram vagando nas ruas e para não voltarem para a casa das famílias que os escravizavam foram se espendurando nos morros de Salvador que na época era a capital do Império e do Rio de Janeiro e muitos não saíram de lá até hoje. Há uma grande dívida social a ser paga pela sociedade brasileira com essa camada sofrida da população, entretanto, nos últimos 10 anos o governo brasileiro tem aplicado algumas políticas públicas paliativas para amenizar o saldo desta dívida social com uma política de ações afirmativas, mais conhecida como "cotas" para os negros terem acesso à Universidade e consequentemente às melhores posições sociais no mercado de trabalho.

Todavia, boa parte da elite brasileira se rebela contra as políticas de ações afirmativas, usando o argumento falacioso e fraco de que a política de cotas é mais uma forma de discriminação e que os Negros que querem fazer uso deste tipo de política estão se discriminando a eles próprios. É compreensível que parte da elite brasileira e até mesmo de boa parte da população deste país se apeguem a essa posição reacionária e combatam de forma até odiosa as ações afirmativas para Negros e Indígenas propostas pelo Governo Brasileiro, pois a escravidão no nosso país terminou há 125 anos apenas. Nesse sentido, podemos afirmar que no Brasil ainda há pessoas com uma visão racista e segregadora não só com os Negros e Indígenas que são os beneficiários das políticas de ações afirmativas, mas também com a população pobre já que nas Universidades Federais 50% das vagas são reservadas para os alunos egressos da Rede Pública. 

Na Rede Pública e Privada de ensino, não raro os alunos por vezes são incentivados a serem contra a política de ações afirmativas de acesso às Universidades Federais e até alguns professores são contra e acabam reproduzindo a visão editorial de grandes empresas jornalísticas como a Editora Abril (Revista Veja), Grupo Folha ( Jornal Folha de S. Paulo) e Grupo Estado ( Jornal  O Estado de S. Paulo) e a própria rede Globo. A visão destas empresas que representam o pensamento elitista brasileiro são contra às chamadas "cotas" porque seus filhos teriam que conviver na Universidade Pública com os filhos dos trabalhadores oriundos das classes mais populares do nosso país. Não cabe o argumento de que o acesso à Universidade Pública deva ser pelo mérito, pois universidades públicas bem conceituados como a Universidade de Brasília (UNB) e a UNICAMP de SP já demonstraram que os alunos que entraram por Cotas têm demonstrado grande capacidade e interesse acadêmico. Nunca é demais recordar que o acesso à Universidade por meio das "cotas" é feito com nota de corte, ou seja, não basta ser Negro, Índio ou pobre tem que ter uma nota alta de corte para ter acesso às vantagens previstas nas políticas de ações afirmativas.

Mediante os poucos aspectos mencionados até aqui, podemos afirmar que não cabe mais a intolerância, racial e ou/social com os alunos que ingressam nas universidades públicas por meio de ações afirmativas. A intolerância e os resquícios racistas que ainda nutrem o pensamento e o inconsciente de muitas pessoas precisa ao menos ser combatido com argumentos razoáveis e sensatos de quem pensa diferente para que essas diferenças não se traduzam em violência física e /ou verbal. Um feliz Dia Nacional da Consciência Negra que tem a função de lembrar a Memória de Zumbi dos Palmares que tem uma biografia bonita que trarei em outro texto a ser publicado neste espaço. Deixo anexo a este texto o link do livro SÉRIE ANTROPOLOGIA 355 BASES PARA UMA ALIANÇANEGRO-BRANCO-INDÍGENA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO ÉTNICA E RACIAL NO BRASIL José Jorge de Carvalho.

 

Um abraço fraterno e solidário a todos

Professor Adilson Ferreira dos Santos

 

 

BASES PARA UMA ALIANÇA NEGRO-BRANCO-INDÍGENA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO...



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 18:29:41
[] [envie esta mensagem] []




BANDA SUJEITO SIMPLES - CD 01

Uma forma interessante de aprender alguns conceitos da gramática da Língua Portuguesa

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 16:21:27
[] [envie esta mensagem] []




Pastoral da Juventude de Brasília realizará Encontros de Formação de Lideranças

Pastoral da Juventude de Brasília realizará Encontros de Formação de Lideranças

Iniciativa ocorrerá ao longo do ano de 2013 e contará com certificação de extensão pela Universidade Católica de Brasília.

 Tendo em vista as urgências pastorais da Igreja no Brasil, inspirada pelas celebrações dos 50 anos da realização do Concílio Ecumênico Vaticano II, motivada pela realização da Campanha da Fraternidade 2013 sobre a temática juvenil e da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Brasil, percebe-se a necessidade de um processo formativo, o qual contribua para que jovens sejam evangelizadores/as de outros/as jovens na perspectiva da civilização do amor.

Tendo em vista estes contextos, a Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Brasília e o Centro de Formação Vida e Juventude realizarão ao longo do ano de 2013 o projeto “Encontros de Formação de Lideranças”.

Esse projeto se concretizará em oito etapas vivenciadas durante um final de semana por mês, de março a novembro, com o desejo de capacitar as lideranças juvenis eclesiais para uma atuação na comunidade eclesial e na sociedade num todo.

 Os temas a serem estudados e aprofundados vão desde as relações interpessoais, mística e espiritualidade no seguimento a Jesus, liderança, vida em grupo até mediação de conflitos no contexto da liderança eclesial juvenil, entre outros.

A Pastoral da Juventude do DF conta com a participação da juventude da Arquidiocese de Brasília neste importante processo formativo e que com certeza potencializará a evangelização juvenil na realidade local, favorecendo que a juventude seja a cada dia mais sal e luz no mundo.

A primeira etapa acontecerá nos dias 22 a 24 de março e já estão com as inscrições abertas. As informações sobre as inscrições, certificação e taxas estão à disposição na página da PJ-DF no Facebook: www.facebook.com/PastoraldaJuventudeDF.

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 15:20:48
[] [envie esta mensagem] []




Furacão nos Estados Unidos provoca tragédia



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 10:37:41
[] [envie esta mensagem] []




Isley Brothers - For the love of you (live)

An introspective moment in my life...

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 22:24:23
[] [envie esta mensagem] []




Design Instrucional

O design instrucional instrucional é extremamente relevante como referencial de qualidade do material didático nos cursos de graduação e pós-graduação. O design instrucional é responsável pela elaboração do conteúdo e das unidades dídátias e também do uso da linguagem diálógica que será utilizada nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Dentro dessa visão dialógica é necessário recapitular as teorias pedagógicas de Vygotsky que partem do pressuposto de que o aprendiz só aprende interagindo  socialmente.

O design instrucional trabalha em consonância com os Professores da Disciplinas e Tutores que farão a interação dialógica com os alunos nos Ambientes Virtuais de Aprendizagens. Por outro lado, o trabalho do design instrucional também está voltado para o planejamento, desenvolvimento, implementação e avaliação do curso. Nesse sentido, o design instrucional é relevante no processo de ensino-aprendizagem nos cursos de Educação a Distância no planejmento, elaboração, produção e avaliação nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem.

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 16:04:31
[] [envie esta mensagem] []




Ferramentas Web 2.0 no Processo de Ensino e Aprendizagem em EAD

 

Ferramentas Web 2.0 no Processo de Ensino e Aprendizagem em EAD

 

Um grande princípio norteador no Ensino a Distância é a interação entre os participantes de um curso com vistas à construção no Processo de Ensino aprendizagem em uma perspectiva sócio interacionista na qual um dos grandes teóricos e pensadores foi o russo Lev Semenovitch Vygotsky que defendeu que o desenvolvimento da aprendizagem se concretiza por meio das interações sociais, isto é, de forma coletiva.

As novas ferramentas de Web 2.0 como os Blogs, Videologs, Podcasts, Yahoogroups, Facebook e demais mídias sociais de uso coletivo e gratuito acabam por concretizar uma grande ferramenta dos tempos contemporâneos para as interações sociais de modo especial na Educação a Distância.  No Vídeo abaixo podemos

Uma das críticas à Educação a Distância são os textos extensos e cansativos e uma relação paradigmática em que se privilegia o texto escrito e como consequência uma relação desigual com os materiais de conteúdo visual. Nessa perspectiva, as novas ferramentas Web 2.0 surgem como alternativa para diversificação e maior interatividade dos alunos de EAD com a aprendizagem significativa que deve ser construída nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem.

Nesse sentido, o uso das ferramentas Web 2.0 e as mídias sociais, a criação de comunidades de prática com a formação de grupos de interesses comuns potencializam de certa forma a construção do aprendizado colaborativo por meio de interações sociais significativas o que só legitima o pensamento do pensador Vygotsky (1978)

            A Aprendizagem significativa dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem juntamente com as ferramentas Web 2.0 vão depender das estratégias pedagógicas que o Professor e/ ou Tutor escolher para mediar o conteúdo com o aluno a distância. Sob esta ótica, também não devemos esquecer a relevância do design didático adequado para integrar as novoas técninas de integração com a perpectiva sócio interacionista e dialógicade Vygotsky (1998) e Bakhtin(2003).

            É necessário que no uso dessas novas técnicas a visualização das informações por meio de contrastes de cores ou por meio de visualizações unidimensionais, temporais, bidmensionais e tridimensionais sejam capazes de suportar as tarefas de forma organizado sempre com foco no aluno para que este possa através dos processos psiciológicos visualizar o conteúdo de forma construtiva e acima de tudo perceptiva para compreender as informações passadas.

 

Referências

Costa, R.M.E.M., Martins, V. (2012) Aula 4b Ambientes Virtuais de Aprendizagem

____________________________ Aula 4ª – Ferramentas Web 2.) e a Comunidade de Prática

Vygotsky, L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Org: Michael Cole et al,. 1998.

Bakhtin, M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes. 2003

 

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 03:01:23
[] [envie esta mensagem] []




Vídeo sobre Olimpíada de Língua Portuguesa

Cenpec Reportagem por baroukh no Videolog.tv.

 

 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 01:52:13
[] [envie esta mensagem] []




8ª SEMANA DE POESIA



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 15:42:46
[] [envie esta mensagem] []




LEITURA DO DIA : O JUÍZO FINAL

UOL

Leituras Relacionadas ao dia 27/02/2012 - CNBB

Roxo. 2ª-feira da 1ª Semana Quaresma

 

1ª Leitura - Lv 19,1-2.11-18

Julga teu próximo conforme a justiça.

Leitura do Livro do Levítico 19,1-2.11-18

1O Senhor falou a Moisés, dizendo:
2"Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel, e dize-lhes:
Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.
11Não furteis, nóo digais mentiras,
nem vos enganeis uns aos outros.
12Não jureis falso por meu nome,
profanando o nome do Senhor teu Deus.
Eu sou o Senhor.
13Não explores o teu próximo
nem pratiques extorsão contra ele.
Não retenhas contigo a diária do assalariado
até o dia seguinte.
14Não amaldições o surdo,
nem ponhas tropeço diante do cego,
mas temerás o teu Deus.
Eu sou o Senhor.
15Não cometas injustiças no exercício da justiça;
não favoreças o pobre nem prestigieis o poderoso.
Julga teu próximo conforme a justiça.
16Não sejas um maldizente entre o teu povo.
Não conspires, caluniando-o,
contra a vida do teu próximo.
Eu sou o Senhor.
17Nóo tenhas no coração ódio contra teu irmão.
Repreende o teu próximo,
para não te tornares culpado de pecado por causa dele.
18Não procures vingança, nem guardes rancor
aos teus compatriotas.
Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Eu sou o Senhor.
Palavra do Senhor.

 

Salmo - Sl 18, 8. 9. 10. 15 (R. Jo 6,63c)

R. Ó Senhor,vossas palavras são espírito e vida!


8A lei do Senhor Deus é perfeita,*
conforto para a alma!
O testemunho do Senhor é fiel,*
sabedoria dos humildes.R.

9Os preceitos do Senhor são precisos,*
alegria ao coração.
O mandamento do Senhor é brilhante,*
para os olhos é uma luz.R.

10É puro o temor do Senhor,*
imutável para sempre.
Os julgamentos do Senhor são corretos*
e justos igualmente.R.

15Que vos agrade o cantar dos meus lábios*
e a voz da minha alma;
que ela chegue até vós, ó Senhor,*
meu Rochedo e Redentor!R.

 

Evangelho - Mt 25,31-46

Assentar-se-á em seu trono glorioso
e separará uns dos outros.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,31-46

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
31Quando o Filho do Homem vier em sua glória,
acompanhado de todos os anjos,
então se assentará em seu trono glorioso.
32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele,
e ele separará uns dos outros,
assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.
33E colocará as ovelhas à sua direita
e os cabritos à sua esquerda.
34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:
`Vinde benditos de meu Pai!
Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou
desde a criação do mundo!
35Pois eu estava com fome e me destes de comer;
eu estava com sede e me destes de beber;
eu era estrangeiro e me recebestes em casa;
36eu estava nu e me vestistes;
eu estava doente e cuidastes de mim;
eu estava na prisão e fostes me visitar".
37Então os justos lhe perguntarão:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome
e te demos de comer?
com sede e te demos de beber?
38Quando foi que te vimos como estrangeiro
e te recebemos em casa,
e sem roupa e te vestimos?
39Quando foi que te vimos doente ou preso,
e fomos te visitar?"
40Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
que todas as vezes que fizestes isso
a um dos menores de meus irmãos,
foi a mim que o fizestes!"
41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda:
`Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno,
preparado para o diabo e para os seus anjos.
42Pois eu estava com fome e não me destes de comer;
eu estava com sede e não me destes de beber;
43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa;
eu estava nu e não me vestistes;
eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar".
44E responderão também eles:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede,
como estrangeiro, ou nu, doente ou preso,
e não te servimos?"
45Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
todas as vezes que não fizestes isso
a um desses pequeninos,
foi a mim que não o fizestes!"
46Portanto, estes irão para o castigo eterno,
enquanto os justos irão para a vida eterna".
Palavra da Salvação.

 

Reflexão - Mt 25, 31-46

Jesus nos mostra no Evangelho de hoje que a verdadeira religião não é aquela que é marcada por ritualismos e cumprimento de preceitos meramente espirituais, afinal de contas ele não nos perguntará no dia do julgamento final se nós procuramos cumprir os preceitos religiosos, mas sim se fomos capazes de viver concretamente o amor. É claro que a religiosidade tem sentido, principalmente porque é através do relacionamento com Deus que recebemos as graças que nos são necessárias para a vivência concreta do amor, mas a religiosidade sozinha, desvinculada da prática do amor, é causa de condenação e não de salvação.



LEIA MAIS EM NOSSA PÁGINA! CLICK AQUI!


 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 09:20:37
[] [envie esta mensagem] []




MORRE BISPO DA REFORMA AGRÁRIA

 

UOL

MORRE O BISPO DA REFORMA AGRÁRIA
Jelson Oliveira
Dom Ladislau Biernaski era desses homens apaixonados pela terra. Mãos calejadas e unhas turvas, seu grande orgulho era mostrar a horta que mantinha no quintal de sua residência simples na cidade na qual viveu por muitos anos e da qual foi bispo nos últimos cinco, São José dos Pinhais. Essa paixão pela terra, herdada da família de imigrantes poloneses, fez com que ele transformasse a terra também numa causa evangélica e política. Por ela frequentou acampamentos e assentamentos em nome da Igreja. Muitas vezes deixou mitras e cátedras e foi à praça do povo para celebrar esse compromisso profético com a justiça. À frente da Comissão Pastoral da Terra em nível estadual e nacional, e das demais pastorais sociais que acompanhou, Dom Ladislau foi um amigo e companheiro. Soube como ninguém entender e explicar a missão pastoral da Igreja dos pobres e por esta clarividência, participou de inúmeras mobilizações da luta dos pobres paranaenses no campo e na cidade.
Na missa de sua posse, em março de 2007, na nova Diocese, o bispo do povo declarou que é "no âmbito da justiça é que se louva a Deus". Foi essa certeza que o alimentou em tantos anos de vida e de sacerdócio. Foi ela que o fez recusar os sacrifícios inocentes ofertados a Deus com o sangue dos trabalhadores e trabalhadoras. Talvez por isso, sua comovente simplicidade não o tornou perfeito como homem, mas o fez buscar a justiça como norma. Carregou suas cruzes e sangrou suas próprias feridas. Em seus olhos inquietos e miúdos sempre pudemos encontrar aquela inquietude de um ser inacabado. Teve seus erros, seus dramas e suas noites insones, depois das quais, louvava a Deus com um farto café da manhã na mesa central de sua sala, para o qual muitas vezes contava com a companhia de amigos e companheiros de luta. Partilhou o pão, a paixão e os estorvos da luta.
Seu lugar era à mesa dos pobres, como esperança, e às tribunas dos poderes e das mídias, como advertência. Ouviu com paciência. Amou com radicalidade. Falou com admirável coragem das causas mais difíceis, cujas feridas ainda sangram na geografia da nação. Foi padrinho incansável da campanha pelo módulo máximo para a propriedade da terra no Brasil. Chorou a morte de tantos trabalhadores sem terra país afora. Denunciou o trabalho escravo. Rezou por suas viúvas e abençoou seus filhos. Acreditou incansavelmente na agroecologia, na produção sustentável, no respeito ambiental e no comércio justo. Defendeu a agricultura camponesa com o entusiasmo que trouxe do berço. Caminhou em romarias e marchas. Deu entrevistas. Falou do Evangelho com a cativante palavra da esperança e da vida com a evangélica força do testemunho.
Como tantos outros, Dom Ladislau morreu hoje sem que sua utopia se realizasse. Mas dizem que a melhor forma de homenagear uma vida que se foi é dar continuidade aos seus projetos. Essa é a forma como eu e você devemos lembrar este homem cujo testemunho é, de tão raro, inesquecível; e de tão simples, profético. Nossa teimosia será sempre uma forma de homenagem. Sua memória um compromisso com a vida.

Prof. Dr. Jelson Oliveira
Coordenador do Curso de Filosofia PUCPR
R. Imaculada Conceição, 1155 - CTCH - Curitiba/PR


Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 02:44:08
[] [envie esta mensagem] []




George Benson - Sailing



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 02:12:07
[] [envie esta mensagem] []




Ato Independente dos Professores no dia 30/01/2011



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 19:41:20
[] [envie esta mensagem] []




Pra 2012 nascer feliz: desafios da 2ª Conferência de Juventude

UOL

Pra 2012 nascer feliz: desafios da 2ª Conferência de Juventude

 

27 de Dezembro de 2011

Entre os dias 9 e 12 de dezembro, jovens de todo o país estiveram em Brasília com a realização da 2ª Conferência Nacional de Juventude. Em meio a tantos espaços de participação social que se realizaram nestes dias, a Conferência de Juventude marcou um novo ciclo das políticas públicas destinadas aos jovens brasileiros.

Com o significativo lema “Conquistar Direitos, Desenvolver o Brasil”, nosso encontro reuniu delegações eleitas em mais de mil municípios de todos os 27 estados do país, onde foram realizadas mais de 1.500 conferências territoriais, municipais e estaduais, além das conferências livres, virtual e da consulta aos povos e comunidades tradicionais. Contamos também com uma representativa delegação internacional, de 14 países da América do Sul, África, América do Norte e Europa, ampliando o diálogo entre governuos e sociedade civil e a cooperação internacional nas políticas públicas de juventude.

A marca da diversidade da juventude, tão presente nesta Conferência, incluiu, por meio da Consulta aos Povos e Comunidades Tradicionais, as vozes e reivindicações dos jovens indígenas, quilombolas, ribeirinhos, pantaneiros, caboclos, de comunidades de terreiros, mestiços, ciganos, pomeranos e outros.

Nas conferências livres, territoriais, municipais e estaduais, também foram representativas as manifestações da juventude negra, das jovens mulheres, da juventude rural, da juventude ambientalista, dos grupos culturais, do movimento estudantil, da juventude sindical, dos jovens LGBT, das juventudes religiosas, das juventudes partidárias, dos gestores municipais e estaduais de juventude e de tantos outros protagonistas que fizeram com que a 2ª Conferência Nacional de Juventude mobilizasse mais de 500 mil jovens em todo o país.

A primeira Conferência, realizada em 2008, foi responsável pela importante mobilização de governos e movimentos juvenis em torno das bandeiras da juventude, ampliando seu reconhecimento e legitimidade. Neste segundo encontro, a juventude levantou novamente suas causas, mas tratou também de debater os rumos do desenvolvimento nacional a partir do olhar da maior geração de jovens da nossa historia. Mais do que novas políticas públicas, o documento base e as propostas do texto “Para desenvolver o Brasil” apontam essa sintonia do debate da juventude com um projeto de país mais justo e democrático.

Ao inaugurar a Política Nacional de Juventude em nosso país, o Governo Lula trouxe para seus primeiros programas a marca da inclusão social que permeou todo o seu governo. Para aprofundar estas conquistas e enfrentar o ciclo de reprodução da pobreza, que atinge de forma aguda parcela importante da juventude brasileira, somos todos chamados a nos engajar no compromisso ético e político que a presidenta Dilma assumiu por um Brasil sem Miséria nos próximos anos.

Não são poucos os desafios. Neste momento, a juventude também se articula para conquistar e garantir os seus direitos específicos. O Estatuto da Juventude, em tramitação no Congresso Nacional, deve ser concebido como uma forte declaração dos direitos dos jovens brasileiros. Sua aprovação fortalece o marco legal das PPJs, que também terá no Plano Nacional de Juventude e na criação do Sistema Nacional de Juventude outras importantes medidas de institucionalização do compromisso do Estado com os jovens do país.

Como tem sido reiterado em diversos momentos, o compromisso da presidenta Dilma, do ministro Gilberto Carvalho e da Secretaria Nacional de Juventude é com o fortalecimento da Política Nacional de Juventude, ampliando seu alcance e diversificando suas ações e programas. É esse sentido comum que unifica as iniciativas hoje em curso na SNJ e que orientou o Programa Autonomia e Emancipação da Juventude, que incluiu pela primeira vez no Plano Plurianual do Governo Federal (PPA 2012-2015) um eixo específico para as políticas públicas voltadas para os jovens.

 
A transição do ProJovem Urbano da SNJ/SG-PR para o Ministério da Educação, que num primeiro momento despertou dúvidas e inquietações, tem recebido uma atenção responsável e articulada por parte do Governo Federal, que fortalece o seu desenho educacional e amplia sua escala, base territorial e os instrumentos de participação e controle social.
 
Iniciativas como a do Fórum de Direitos e Cidadania, criado pela presidenta Dilma, voltadas para debater medidas de Enfrentamento à Violência contra a Juventude Negra caminham neste mesmo sentido de responder às demandas das Conferências e movimentos de juventude, ampliando os instrumentos de denúncia e investigação de casos de violência e unificando os esforços no combate ao preconceito geracional e étnico-racial.
 
Outra importante medida, firmada na abertura da Conferência, foi a parceria com o Ministério das Comunicações de promoção e apoio a projetos voltados para a inclusão digital da juventude rural. No mesmo caminho, de ampliação do alcance das políticas de juventude, o Participatório será um espaço dedicado à promoção da participação social dos jovens e à produção colaborativa de conhecimento, impulsionando o diagnóstico, a pesquisa e o levantamento de dados sobre o tema juventude.
 
Em parceria com as prefeituras, por sua vez, as Estações Juventude articularão a partir do território uma rede de equipamentos e serviços para a juventude, promovendo a experimentação, o acesso aos bens culturais, às tecnologias da comunicação e outros serviços definidos pelos próprios jovens da comunidade. Partindo do princípio de que a cultura é um direito fundamental da juventude, a SNJ, em articulação com os ministérios da Cultura, da Saúde e do Desenvolvimento Agrário também participa do Prêmio Agente jovem de Cultura, concedendo premiação a 500 jovens que fazem da sua produção cultural um mecanismo de transformação da sociedade.
 
Além disso, duas outras agendas relevantes para Secretaria Nacional da Juventude tratam do trabalho decente para a juventude e da sustentabilidade com justiça social. A SNJ integra a Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude e busca fortalecer as ações de enfrentamento ao trabalho precário que hoje é vivenciado por uma enorme parcela de jovens brasileiros. Já na ampliação do debate com a juventude sobre sustentabilidade teremos uma grande oportunidade de pôr em destaque o tema com a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20), em 2012.
 
Responder aos grandes desafios apontados por esta 2ª Conferencia Nacional de Juventude demandará novas e mais ousadas iniciativas que tenham como foco a promoção da autonomia e emancipação da juventude. Uma nova geração de políticas públicas deve continuar articulando a inclusão produtiva, a elevação da escolaridade e a ampliação dos serviços e equipamentos públicos para a juventude com a garantia de direitos universais e específicos desta população, como o direito à autonomia, à experimentação, à diversidade, à participação e ao território.
 
Para tanto, precisaremos aprofundar os canais de interlocução com a juventude, que cada vez mais exibe novas redes e formas de participação. As conferências, as redes sociais e o fortalecimento do diálogo com os gestores, o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), os conselhos municipais e estaduais de juventude e demais movimentos juvenis seguirão fundamentais no fortalecimento da Política Nacional de Juventude de uma gestão que tem a Participação como um método de governo.
 
O ano de 2011 foi de muitas conquistas. Chegamos ao final deste período com um balanço positivo a respeito do avanço e do processo de consolidação das políticas públicas de juventude no Brasil. Por outro lado, esta avaliação também está repleta de novas responsabilidades. 2012 começa com uma perspectiva ainda mais desafiadora. Teremos muito trabalho, mas após esta 2ª Conferência Nacional de Juventude, temos ainda mais certeza de que contamos com a juventude brasileira no caminho por um país justo, sem miséria e com desenvolvimento sustentável e solidário.
 
* Severine Macedo é secretária nacional de Juventude da Secretaria-Geral da Presidência da República





http://www.juventude.gov.br/noticias/2011/12/27-12-2011-pra-2012-nascer-feliz-desafios-da-2a-conferencia-de-juventude



 



Escrito por Adilson Ferreira dos Santos às 15:59:43
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]